Por que guitarristas têm problemas com o ritmo?

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Ao nos aprofundarmos no universo musical, não é raro nos depararmos com músicos que ao longo do seu aprendizado tiveram sérios problemas para internalizar os conceitos rítmicos da música. E podemos observar que isso é ainda mais comum em guitarristas. E por que tal fato acontece? E como resolvê-lo?

Muitos praticantes do instrumento das seis cordas preocupam-se demasiadamente com diversos outros componentes musicais, e menosprezam o seu fator mais elementar, o RITMO.  Muitos estudantes o fazem sem se dar conta, e logo crião um problema para si próprio que cresce à medida que é negligenciado.

Conheça www.guitarpedia.com.br, a ferramenta online mais rápida e eficaz, para a sua evolução musical.

Com absoluta certeza, a primeira manifestação musical consciente executada pelo homem se deu de maneira rítmica, afinal antes de criarmos instrumentos, escalas e acordes o ritmo já era presente de maneira proposital. É fácil imaginarmos um grupo de homens primitivos, dançando e “cantando” sons sem altura definida repetidamente, para invocar um espírito da natureza responsável pela chuva ou sol, por exemplo.

Na atualidade com o fácil acesso a informação, ficamos preocupados em saber demais, não que isso seja um problema, entretanto acumulamos conhecimento sem profundidade, e ao invés de focarmos nosso estudo em etapas, muitas vezes escolhemos abraçar o mundo de uma só vez, e mal conseguimos sair do lugar. Não é para menos, quando nos preocupamos em decorar 50 escalas diferentes, apostar corrida com o metrônomo, ou decorar 500 standarts só para alimentar o ego guitarrístico, estamos esquecendo a nossa musicalidade e deixando outras coisas virarem prioridade.

Que tal você separar um tempinho nos seus estudos, exclusivamente para a parte rítmica? Você pode se surpreender com os resultados… Mas antes de praticarmos alguns exercícios, vamos a algumas dicas importantes.

Conheça www.guitarpedia.com.br, o site com mais de 700 aulas, para todos os níveis de guitarristas.

Dicas Importantes

É importante lembrar que a guitarra é apenas um “instrumento musical”, ou seja, nós vamos utilizá-la como uma ferramenta para executar a música que temos em nossas cabeças. A música deve estar na sua cabeça para sair pelo instrumento, é impossível fazer música de outra forma.

Quando aprendemos um novo ritmo temos que primeiro interiorizá-lo e entendê-lo para posteriormente o executá-lo com perfeição. O aprendizado real se dá sempre a partir da internalização do conteúdo, e a posterior aplicação do mesmo. De acordo com estudiosos de educação musical, a ordem ideal para o desenvolvimento rítmico seria:

1-Voz
2-Corpo
3-Instrumento
(Ou seja, primeiro cante, depois bata palmas ou pés, e por último siga para o instrumento).

Como materiais de apoio para estudos rítmicos podem ser excelentes, os livros Pozzoli e Gramani, ambos voltados exclusivamente para essa matéria, repletos de exercícios e explicações sobre o tema.

Exercícios

Aqui seguem alguns exercícios para você dar um upgrade na sua percepção rítmica.

1-)

solfejo1

2-)

solfejo2

3-)

solfejo3

(Esse terceiro exercício pode ser um desafio, tente cantar a voz de cima, bater palmas na voz do meio e bater o pé na voz mais abaixo).

(Entrevista com o guitarrista Al di Meola, falando sobre a dificuldade que grande parte dos guitarristas enfrentam para desenvolver um senso rítmico interno).

O ritmo é fundamental para o desenvolvimento musical e não pode ser visto como uma matéria primária, inseri-lo na rotina diária de estudos fará diferença nos demais aspectos do seu aprendizado. Quem sabe no futuro você não se tornará um músico que tenha assuntos como polirritimia, deslocamento rítmico e outros aspectos avançados da rítmica como um de seus principais trunfos.

Para mais informações sobre esse e muitos outros assuntos do mundo da guitarra, acesse www.guitarpedia.com.br. Curta a nossa página no facebook para acompanhar as novidades, e interagir conosco!

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube