Os Rudimentos na Bateria

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Rudimentos de bateria são as ferramentas básicas do baterista. Eles são os padrões rítmicos básicos que compõem muitos dos ritmos encontrados nas composições comuns da música ocidental.

Os rudimentos são usados como exercícios para os bateristas praticarem e aprimorarem suas habilidades técnicas. Todos os rudimentos têm padrões muito específicos de manulação, ou a ordem na qual as baquetas (direita ou esquerda) são usadas para atacar o tambor.

Conheça Aqui o Guitarpedia , assista as nossas aulas de técnica e aprenda sobre pentatônica e outras escalas, palhetada alternada,  ligados, tapping, fraseado, modos etc. Temos a plataforma online mais rápida e eficaz, para o seu aprendizado e evolução musical.

Cuca Teixeira
Aulas de bateria

Iniciando os Estudos

Normalmente para se obter um melhor desempenho dos rudimentos, o padrão deve ser iniciado lentamente em ritmo estrito e então gradualmente é acelerado até tornarem-se muito rápidos e então gradualmente diminuindo a velocidade até a inicial. Os rudimentos foram frequentemente denominados devido a seu som (onomatopeias), motivo de alguns dos nomes estranhos.

O Paraddidle

Um dos rudimentos mais famosos e praticados é o Paraddidle, por exemplo; o movimento constitui em direita/esquerda/direita/direita/esquerda/direita/esquerda/esquerda.

O paradiddle, por sua vez, é uma variação, um rearranjo de outros dois rudimentos ainda mais simples, o toque simples (direita/esquerda/direira/esquerda) e o toque duplo (direita/direita/esquerda/esquerda). E assim, reagrupando de maneiras diferentes os toques com as baquetas das mãos esquerda e direita, é possível construir vários outros rudimentos.

A História dos Rudimentos

Os rudimentos tem uma rica história que está ligada diretamente ao desenvolvimento da caixa, ou tarol, conhecido anteriormente como um tambor militar ou tambor lateral. Os suíços foram os primeiros a documentar claramente o uso dos tambores para sinalizar as tropas durante uma batalha. A batalha de Sempach, em 1386, foi o primeiro registro do uso pelos suíços de pífaros e tambores como sinais em uma campanha militar. No início do século XV, muitas forças de combate de elite suíças foram empregados em toda a Europa Ocidental como mercenários.

Seus sinais e marchas usando tambor e pífaros rapidamente foram aprovadas para uso em outros países europeus. O Barão Friedrich von Stuben, trabalhando para o Congresso Continental da Filadélfia, em 1778, escreveu regulamentos que especificavam os sinais de tambor para as tropas revolucionárias.

Acesse www.guitarpedia.com.br, assista a uma de nossas aulas, e conheça o nosso player exclusivo com a função loop, que otimiza o seu tempo, e elevará a sua técnica nas seis cordas para um novo patamar.

 Nós contamos com alguns dos músicos mais relevantes no cenário musical do nosso país como: Djalma Lima, Pollaco, Cuca Teixeira, Fábio Santini, Bruno Godinho, Vandré Nascimento, entre outros. Acesse já!!!

Charles Stewart Ashworth

O primeiro a usar o termo “rudimento” foi Charles Stewart Ashworth. Ele usou o termo para classificar um grupo de padrões de tambor, estabelecendo-se assim como o pai dos rudimentos de percussão. Em 1812, ele publicou seu manual de percussão, “A New, Useful and Complete System of Drum-Beating.”. Em 1869, um outro livro que contém rudimentos de percussão, “Strube Drum and Fife Instructor,”, foi publicado pela guarda nacional dos Estados da Nova Inglaterra. Por volta da década de 1880, John Philip Sousa, diretor da Banda da Marinha dos Estados Unidos, escreveu um manual de instrução chamado “A Book of Instruction for the Field-Trumpet and Drum.”.

Este livro tornou-se o guia para bateristas militares em todos os ramos das forças armadas e teve também uma ampla distribuição entre os civis porque continha uma coleção de rudimentos de bateria. Depois da virada do século, o livro de Sanford (Gus) Moellers, “The Moeller Book,”, publicado pela Ludwig Drum Company em 1918, ajudou a renovar o interesse nos rudimentos de bateria.

Os 40 Rudimentos

A Percussive Arts Society, maior entidade de divulgação de bateria e percussão do mundo elenca 40 exercícios básicos para serem treinados. São os famosos 40 rudimentos. Mas não se assuste com a quantidade, dentre os 40 há muita repetição. Sobram, depois de uma boa peneira, uns 15 exercícios que devem, ser treinados à exaustão.

Segue o link para baixar o pdf com os 40 rudimentos. Quem tiver dificuldade em ler partitura pode ouvir os rudimentos, um a um, clicando em “listen to the rudiments”.

http://www.pas.org/Learn/Rudiments.aspx

Aulas de Bateria com Cuca Teixeira no Guitarpedia !!!

Agora você tem toda a experiência e criatividade de Cuca ao seu dispor com o seu curso especial de Bateria para o Guitarpedia. Clique aqui e seja um discípulo deste grande mestre das baquetas!!

Para saber mais sobre guitarra, história da música e teoria musical, visite o site www.guitarpedia.com.br, e curta a página https://pt-br.facebook.com/guitarpedia para ficar por dentro das novidades e interagir conosco!

 

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube