Os 8 Erros Mais Comuns dos Guitarristas Pt-1

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Todos grandes instrumentistas ou até mesmo músicos de “churrasco” e finais de semana, em algum momento acabaram cometendo ou ainda cometem alguns desses erros em sua rotina de estudos e aprendizado musical.

Aproveite este nosso post para ficar por dentro dos erros mais comuns de todo guitarrista e use esta oportunidade para começar a se corrigir, se houver necessidade em seu caso, é claro.

Quer Ganhar um Curso Grátis de Guitarra com 34 Aulas e ter acesso a Aulas de Jazz, Blues, Metal e Bateria ? Ainda Ganhe Mais 3 Dias Grátis em Todo o conteúdo do Guitarpedia!

Sä0 mais de 1.000 Aulas Cadastre-se Aqui e Ganhe tudo isso !

1 – Confiar 100% em Tablatura

É claro que nem todo guitarrista “sofre” deste mal, existem muitos guitarristas que apresentam boa fluência na leitura da partitura, dificilmente um guitarrista por mais que pratique tal assunto conseguirá chegar ao nível de um violinista que se apresenta semanalmente com uma orquestra, por exemplo, já que leitura, técnica e interpretação são de longe as disciplinas mais estudadas pelos instrumentistas eruditos.

A guitarra por se tratar de um instrumento popular, extremamente versátil e pela própria maneira em que as notas estão posicionadas em seu braço, ela acaba deixando o seu estudante com uma certa “preguiça” ou com grande dificuldade para ser um leitor ávido de partituras.

Mas mesmo com alguns empecilhos isso não pode se tornar um obstáculo, ler apenas a tablatura não vale, afinal esta não é a linguagem musical universal, se alguém quiser ser chamado de músico uma leitura razoável na clave do seu instrumento é obrigatória.

Também Use o seu Ouvido

Por mais que possa ser divertido, rapidamente conseguir tocar aquilo que desejamos depois de uma rápida busca online, através de uma tablatura, tal fato nos impede de desenvolvermos o nosso ouvido musical.

Você consegue imaginar alguns de seus ídolos guitarristas como Steve Vai, Van Halen ou Eric Clapton, procurando uma tablatura para conseguirem tocar aquilo que desejam? Acho que não, não é mesmo?!

Acesse www.guitarpedia.com.br, assista a uma de nossas aulas, e conheça o nosso player exclusivo com a função loop, que otimiza o seu tempo, e elevará a sua técnica nas seis cordas para um novo patamar.

 Nós contamos com alguns dos músicos mais relevantes no cenário musical do nosso país como: Djalma Lima, Pollaco, Cuca Teixeira, Fábio Santini, Bruno Godinho, Vandré Nascimento, entre outros. Acesse já!!!

2 – Usar uma única Escala para “Resolver Tudo”

É muito comum em quase todos os estilos musicais, com exceção do jazz e outros ritmos que também apresentam grande inclinação para a improvisação, o guitarrista na hora de compor suas melodia ou improvisar, ficar preso em uma única escala, durante a passagem de todos os acordes da música.

Isso pode até ser eficiente em alguns casos, como por exemplo, em uma música pop em que a harmonia seja apenas o Acorde Fundamental e o seu Quinto grau, por exemplo, mas se estivermos lidando com uma harmonia que apresente uma cadência um pouco mais longa e consequentemente mais acordes, usar apenas uma escala pode ser demasiadamente simplório.

Pense que cada acorde tem o seu papel na harmonia, causando diferentes sensações, portanto é sua “obrigação” como improvisador realçar esses sentimentos em seu improviso. Acompanhe os acordes em sua melodia, repousando nas notas importantes (tríade) de cada um, e se achar necessário mude a escala a ser utilizada na troca de acordes, para enfatizar ainda mais essa diferença entre eles.

Um Exemplo Simples

A Harmonia de uma música é: Dó (I) – Sol (V) – Fám (IV menor)

Repare que com exceção do último acorde, estamos lidando com o primeiro e o quinto grau do campo harmônico de Dó maior, portanto seria interessante você utilizar neste último acorde (Fám) uma nova escala (a escala de Fá menor Dórico seria a mais indicada), para que seu improviso fique mais coeso, já que a escala de Dó Maior apresenta a nota Lá, e a escala ou modos em Fá menor apresentam a nota Lá bemol (a sua terça menor).

A introdução da nova escala irá mostrar um bom entendimento harmônico por parte do improvisador e dará à melodia da música a mudança “exigida” pela harmonia.

Aulas de Bateria com Cuca Teixeira no Guitarpedia !!!

Cuca Teixeira
Aulas de bateria

Agora você tem toda a experiência e criatividade de Cuca ao seu dispor com o seu curso especial de Bateria para o Guitarpedia. Clique aqui e seja um discípulo deste grande mestre das baquetas!!

Para saber mais sobre guitarra, história da música e teoria musical, visite o site www.guitarpedia.com.br, e curta a página https://pt-br.facebook.com/guitarpedia para ficar por dentro das novidades e interagir conosco!

 

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube