Distonia Focal, a Vilã de Muitos Instrumentistas.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

É de conhecimento comum entre a maioria dos músicos, que a única maneira de evoluirmos e chegarmos a alcançar um alto patamar musical em nosso instrumento é através de muita dedicação.

Alguns dos maiores músicos da história se vangloriam por terem passado praticamente toda a adolescência praticando incansavelmente o seu instrumento. O guitarrista Steve Vai, por exemplo, diz que chegava a passar dez horas por dia com a guitarra em seu colo, em sua juventude.

Porém toda essa dedicação que pode levar o instrumentista a glória, pode ser também a responsável por uma séria doença que pode dificultar ou até mesmo impossibilitar a prática musical para o mesmo. Estamos falando sobre a, Distonia Focal.

Conheça Aqui o Guitarpedia , assista as nossas aulas de técnica e aprenda sobre pentatônica e outras escalas, palhetada alternada,  ligados, tapping, fraseado, modos etc. Temos a plataforma online mais rápida e eficaz, para o seu aprendizado e evolução musical.

O que é Distonia Focal?

Distonia é um distúrbio do movimento de base neurológica que se caracteriza por contrações e espasmos musculares involuntários e mantidos causando movimentos repetitivos, contorções ou posturas anormais, podendo se manifestar desde um músculo ou pequeno grupo de músculos, membro, ou de forma generalizada atingindo todo um lado do corpo.

O tipo do distúrbio que afeta o músico é chamado de Distonia Focal do Músico, levando o termo focal por atingir uma parte específica do corpo, seja ela um único músculo ou um pequeno grupo de músculos afetados e se classifica como lesão de tarefa específica, ou seja, se manifestando apenas no momento da execução instrumental. Aparece particularmente durante a realização de movimentos que têm sido praticados de maneira excessiva por um longo período de tempo.

Tipos de Distonia

Existem dois tipos de distonia:

Distonia primária – uma condição na qual a distonia é o único sintoma (nenhuma outra patologia)

Distonia secundária – o resultado de outro problema de saúde como AVC ou infecção. Ela também pode resultar de um ferimento, como trauma no cérebro.

Além disso, existem várias classificações de distonia caracterizadas pela parte afetada do corpo:

-A distonia focal (incluindo cervical) afeta uma região do corpo

-A distonia segmentar afeta duas ou mais regiões próximas do corpo

-A distonia generalizada afeta todo o corpo

Em músicos instrumentistas, a distonia focal primária é a mais comum e obviamente pela repetição exagerada de um tipo de movimento. Pesquisas indicam que pianistas e violonistas são os músicos mais afetados por tal enfermidade.

Um músico de grande visibilidade, que anos atrás foi diagnosticado com a doença, é o violonista brasileiro Paulo Bellinati.

Em dezembro de 2009, Paulo falou sobre o assunto com a revista Guitar Player.

http://guitarplayer.uol.com.br/?area=materia&colid=4&matid=1225

Acesse www.guitarpedia.com.br, assista a uma de nossas aulas, e conheça o nosso player exclusivo com a função loop, que otimiza o seu tempo, e elevará a sua técnica nas seis cordas para um novo patamar.

 Nós contamos com alguns dos músicos mais relevantes no cenário musical do nosso país como: Djalma Lima, Pollaco, Cuca Teixeira, Fábio Santini, Bruno Godinho, Vandré Nascimento, entre outros. Acesse já!!!

Cuca Teixeira
Aulas de bateria

Sintomas

Diferentemente de outros problemas de saúde relacionados à atividade do praticante musical, mais “fáceis” de identificação sintomática, a Distonia Focal do Músico tem apresentado suas primeiras manifestações de maneira menos perceptiva inicialmente. Os primeiros e principais sintomas surgem como pequenas falhas na execução de trechos musicais já dominados, manifestando-se usualmente de forma gradual e sem dor.

Além das manifestações iniciais mais comuns, podemos elencar ainda alguns outros sintomas, como perda gradual do controle do dedilhado, falhas de objetividade e precisão, falhas no controle dos movimentos do braço, dificuldade/lentidão em passagens rápidas, dedo se curvando até a palma da mão ou se elevando e não respondendo à ordem de tocar nas cordas ou teclas.

Tratamento

Nas últimas décadas, devido a um aumento significativo nas pesquisas sobre a Distonia Focal do Músico, surgem diversos tipos de tratamento mobilizando profissionais de diferentes áreas na busca por soluções efetivas contra o distúrbio.

Uma série de medicamentos já foi testada, e o mais promissor deles, até o momento, tem sido a toxina botulínica, também conhecida como Botox.
De acordo com o neurologista David M. Simpson, professor da Escola de Medicina Monte Sinai, em Nova York, injeções da toxina não podem controlar os músculos diretamente, mas podem acalmar os músculos adjacentes e opositores, permitindo uma maior liberdade e um maior controle por parte do paciente.

Aulas de Bateria com Cuca Teixeira no Guitarpedia !!!

Agora você tem toda a experiência e criatividade de Cuca ao seu dispor com o seu curso especial de Bateria para o Guitarpedia. Clique aqui e seja um discípulo deste grande mestre das baquetas!!

Para saber mais sobre guitarra, história da música e teoria musical, visite o site www.guitarpedia.com.br, e curta a página https://pt-br.facebook.com/guitarpedia para ficar por dentro das novidades e interagir conosco!

 

 

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube